Eduardo Paes orienta cariocas a não saírem de casa. Previsão é de mais chuva no Rio nesta quarta-feira

Philippe Azevedo

O PN continua na cobertura da forte chuva que atinge o Rio de Janeiro desde a madrugada desta quarta-feira (11). E o prefeito Eduardo Paes em entrevista ao jornal “RJ TV”, da TV Globo, orientou os cariocas a não saírem de casa para evitar acidentes.

“Esse é um problema antigo do Rio. A gente está fazendo muito reassentamento, muita obra de contenção. Mas ainda vai demorar muito tempo e a gente ainda vai ter, por muito tempo, pessoas morando em áreas de risco. O que a gente pode fazer é evitar mortes com o sistema funcionando bem”, disse Paes.

Ainda em entrevista, Paes disse ter ficado surpreso com o alagamento de bairros, como Irajá e Pavuna, no Subúrbio. O prefeito afirmou que o problema das enchentes são relacionadas a problemas de drenagens dos rios. Ele disse ainda que a cidade se comportou mal diante da chuva.

“Não faço uma avaliação nada boa. Verificamos dificuldade de drenagens em áreas que fazem limites entre a Zona Norte e a Baixada Fluminense. Vamos apurar o que causou todos esses alagamentos”, afirmou o prefeito.

A situação na Avenida Brasil está complicada. Lojas e casas estão praticamente submersas. A previsão é de mais pancadas de chuvas mais tarde, apesar do volume de chuva diminuir.

IDA AO TRABALHO

Muitos cariocas tiveram dificuldades de chegarem até o trabalho. As avenidas estavam completamente alagadas, impossibilitando a passagem de carros, ônibus e pedestres. O metrô do Rio, linha que liga Botafogo a Pavuna ficou paralisado, devido a água nos trilhos. O Aeroporto Santos Dumont, no Centro do Rio, também fechou devido às chuvas. Alguns voos foram transferidos para o Galeão.

ASSALTOS

Criminosos aproveitaram a retenção na Via Dutra, no acesso à Avenida Brasil, no Trevo das Margaridas, para roubar motoristas. De acordo com as vítimas, dez homens participaram da ação. Celulares, dinheiro e bolsas foram levadas pelos bandidos.

CALAMIDADE PÚBLICA

Na Baixada Fluminense, Nova Iguaçu, decretou estado de calamidade pública. Um morador está sumido na região. O prefeito Eduardo Paes também decretou calamidade pública para a cidade do Rio. Com isso, ele poderá usar recursos públicos sem a necessidade de licitações.

ALERTA

As comunidades que tiveram as sirenes acionadas foram:  Barro Vermelho, Cachoeira Grande, Cachoeirinha, Comandante Luiz Souto, Espírito Santo, Guaíba/Vila Periqui, Ignácio Dias, Juramento, Preto Forros, Morro do Céu, Nossa Senhora da Guia, Nova Divinéia, Parque Silva Vale, Brício de Moraes, Santa Terezinha, Sapê, Parque Alvorada, Palmeiras, Nova Brasília, Vila Cabuçu, Dona Francisca, Cotia, Vila José Anchieta, Comandante Luís Souto, Espírito Santo, Parque Silva Vale, Juramento, Barão, Parque Nova Maraca, Caracol, Lauderine Freire, Parque Proletário Grotão, Engenho da Rainha, Morro da Fé, Frei Gaspar, Cariri, Alemão, Joaquim de Queiroz, Sereno, Caixa D’água, Adeus, Pianco e Quiririm.

A informação foi confirmada pela Defesa Civil.

FALTA DE LUZ

Alguns bairros sofrem com a falta de luz devido a forte chuva. O Centro de Operações informa que os bairros, como Recreio dos Bandeirantes, Guaratiba e Jacarepaguá, na Zona Oeste, São Francisco Xavier, Manguinhos e Inhaúma, no Subúrbio, estão sem fornecimento de energia. A Ligth já enviou equipes para tentar solucionar o problema.

Add Comment