Em meio a peregrinos, manifestantes protestam em Copacabana

Philippe Azevedo – ([email protected])

Cerca de 200 manifestantes iniciaram um protesto por volta das 17h, poucos minutos antes da chegada do Papa, na praça Cardeal Verde, em Copacabana, no Rio de Janeiro. Em meio aos peregrinos, os ativistas protestam contra o governo de Sérgio Cabral (PMDB) e pelos gastos da Jornada Mundial da Juventude.

Dezenas de carros da Polícia Militar acompanham este movimento, muitos deles do Batalhão de Choque. Comprado recentemente pelo governo, o carro blindado com canhão d’água, está no local para qualquer eventualidade. Policiais circulam entre os manifestantes, uma nova tática da Polícia para combater os confrontos e o vandalismo.

Segundo o tenente-coronel Claudio Costa, a exemplo da manifestação de ontem, PMs comuns irão acompanhar o protesto, caso os manifestantes se desloquem pelas ruas do bairro. O Choque acompanhará o ato à distância e será acionado se necessário.

Alguns cartazes, com tons irônicos, são estendidos pelos manifestantes. Entre eles estavam: “Se Deus é brasileiro, o diabo é carioca: Sérgio Cabral”. Alguns manifestantes aproveitam para expor seu ateísmo. “Me chamo Jesus e vim para lhes dizer que Deus não existe.”

Alguns peregrinos vaiaram os ativistas ateus. Houve um principio de bate-boca, depois os ânimos se alcamaram. Um grupo de voluntários da JMJ fez um cordão de isolamento para que peregrinos pudessem sair da estação de metrô da praça Cardeal Arcoverde.

Add Comment