Força Sindical confirma greve geral para o dia 11 de julho

Por Philippe Azevedo

Nesta segunda-feira (01), a coordenação da Força Sindical divulgou o cronograma do Dia Nacional de Lutas com Greves e Manifestações, que acontecerá no dia 11 de julho. De acordo com o movimento, o ato vai acontecer em diversas rodovias, além das marginais Tietê, Pinheiros e avenida Paulista, na capital.

Na manhã de hoje, dirigentes de centrais capitais se reuniram com com Fernando Grella, Secretário de Segurança Pública de São Paulo, e com o comandante da Polícia Militar, Benetido Roberto Meira e garantiram atos pacíficos. “Informamos que as manifestações serão generalizadas em todo o Estado, com muita organização . Se tiver alguma pessoa infiltrada, com a intenção de fazer atos de vandalismo, nós mesmos avisaremos a polícia”, afirmou o presidente da Força Sindical, o deputado Paulinho da Força (PDT).

Além da Força Sindical, a Central Única de Trabalhadores (CUT), a Central de Trabalhadores e Trabalhadores do Brasil (CTB), a União Geral dos Trabalhadores (UGT) e a Nova Central vão participar das manifestações. De acordo com os sindicalistas, o metrô deve parar por algumas horas e os funcionários devem cruzar os braços.

Por meio do secretário de segurança pública, o governo estadual informou que garantirá o direito de greve e manifestações dos trabalhadores. Além das centrais sindicais, a União Nacional dos Estudantes (UNE) e o Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra (MST) devem realizar atos por todo o Brasil.

As principais reivindicações dos manifestantes são o fim do fator previdenciário, 40 horas semanais, reajuste para aposentados e ampliação nos investimentos nas áreas da Saúde e da Educação, além da reforma política e econômica no Brasil.

Na internet, durante toda a semana passada, foi criado na internet um movimento de uma greve geral para esta segunda-feira (01), logo desmentida por líderes sindicais.

Add Comment