Jornalistas globais fazem abaixo-assinado contra a violência sofrida durante as manifestações

Por Philippe Azevedo

A onda de manifestações pelo Brasil nas últimas semanas teve vitórias importantes para o povo brasileiro, mas a imprensa acabou sendo atingida diretamente por alguns militantes.

Durante as duas semanas de manifestações, dois carros foram incendiados, um do SBT, no Rio de Janeiro, o outro da Record, em São Paulo. A TV Record teve um prejuízo de meio milhão de reais com a perda dos equipamentos.

Não só os equipamentos técnicos foram danificados, os jornalistas, principalmente da Globo, foram hostilizados pelos manifestantes em várias ocasiões. Cacos Barcellos e Vandrey Pereira foram os mais que sofreram ‘rejeição’ dos militantes.

De acordo com o jornal Folha de São Paulo, com toda essa violência contra a TV Globo, 150 jornalistas da emissora firmaram um abaixo-assinado e enviaram para o Sindicato dos Jornalistas de São Paulo. A reclamação vem de que, diante a toda hostilização à categoria, o sindicato não agiu de forma necessária.

Ainda segundo a publicação, os nomes de Caco Barcellos e Ernesto Paglia estão entre os que assinaram o abaixo-assinado.

Add Comment