Julia Gama opina sobre barraco no Miss Amazonas

Julia Gama, que ficou entre as dez primeiras colocadas no Miss Mundo, disputado em Londres, na Inglaterra, no ano passado, acredita que o barraco ocorrido no Miss Amazonas pode levar ao debate a credibilidade dos concursos. Ela acha que Sheislane Hayalla, pode ter errado em ter agido daquela forma, mas foi a única que ela encontrou para chamar a atenção da suposta fraude.

“Eu achei um pouco de falta de compostura da menina que ficou em segundo lugar ter agido daquela maneira. Mas, hoje em dia, são raríssimos os concursos que tem uma lisura, são realmente corretos e levam a sério o sonho de todas as meninas que estão participando. É muita sacanagem o que acontece na maioria dos concursos, que eu fico sabendo por outras participantes. É dinheiro, sonho, investimento e dedicação para eles brincarem, decidirem por valores ou qualquer outra questão do interesse deles”.

“Sou contra este tipo de conduta dos concursos, que é cada vez mais frequente e acaba tirando a credibilidade dos outros que são justos e corretos. Sobre a Sheislane pode não ter sido a maneira correta dela agir, mas foi desse jeito que ela conseguiu que todos olhassem para essa questão das fraudes. Tá na hora de todo mundo olhar e acabar com isto. Mas é muito importante saber perder”, declara.

A Miss Mundo Brasil, é novata em novata em concursos, apenas disputou a premiação da mais bela gaúcha e o Miss Mundo nacional e o de Londres. Apesar de não ter vencido, ela trouxe para o país o prêmio ‘Beleza com Propósito’. Julia se orgulha de ter participado torneios, que para ela foram honestos e transparentes.

“Dos concursos que eu participei, eu posso dizer principalmente dos nacionais que foram de uma lisura incontestável, que me surpreendeu. Eu entrei neles porque acreditava que seriam corretos, mas ao mesmo tempo com um pé atrás. Paguei para ver e realmente e foi extremamente verdadeiro, sendo aberta e transmitida toda votação. Eu tenho muito orgulho de ter participado e ter escolhido eles”, conta

Entenda o caso

A 60ª edição do concurso Miss Amazonas, que aconteceu na noite desta sexta-feira, 30, acabou em confusão. Após o anúncio do título da miss 2015, que foi para a candidata Carolina Toledo, a segunda colocada, Sheislane Hayalla, retirou a coroa da vencedora, causando grande constrangimento entre as outras participantes. A plateia, apesar do ocorrido, aplaudiu Sheislane.

Add Comment