Maluf irá depor sobre crematórios que incineraram presos políticos

Confira os bastidores do poder e da política com Claudio Humberto, Ana Paula Leitão e Teresa Barros.

THOR E A JUSTIÇA – O Ministério Público do Rio de Janeiro pediu a condenação por homicídio culposo de Thor Batista pelo atropelamento do ciclista Wanderson dos Santos em março de 2012, na Baixada Fluminense. O pedido feito pelo MP é de que a pena seja revertida em prestação de serviços, além da aplicação de uma multa de R$ 1 milhão, que será destinada para uma instituição. A promotora Patrícia de Oliveira Souza pede que Thor preste serviços comunitários por um ano e que a instituição que vai receber o dinheiro seja de preferência uma unidade hospitalar ou de reabilitação de vítimas de acidentes de trânsito.

FRANCISO E OS HERMANOS – O papa Francisco informou nesta quarta-feira (15) que vai visitar Buenos Aires, na Argentina. Esta será a primeira vez que Francisco voltará ao seu país desde que foi eleito Papa, em março deste ano. Pela agenda, o Pap vai visitar o Santuário de Nossa Senhora de Bonaria logo depois da Jornada Mundial da Juventude, que será em julho, no Rio de Janeiro. Hoje, Francisco declarou que “antigos laços unem Buenos Aires à vocação mariana [devoto de Maria]” e lembrou que o nome da capital do país é uma homenagem à Nossa Senhora de Bonaria de Cerdeña.

DILMA E A VERDADE – Os membros da Comissão Nacional da Verdade apresentaram para a presidenta Dilma Rousseff um balanço das atividades do grupo e pediram que o prazo do funcionamento da comissão seja estendida. A comissão completa um ano de criação nesta quinta-feira (16), e o decreto que criou o órgão prevê a conclusão dos trabalhos em maio de 2014. A extensão do prazo é uma reivindicação dos estudantes, comissões estaduais da Verdade, comitês de Memória e Justiça e centrais sindicais. Para o coordenador da comissão, Paulo Sérgio Pinheiro, a pressão da sociedade civil para prorrogação dos trabalhos do grupo “é benéfica para o aprofundamento dos trabalhos da comissão”. O governo ainda não se manifestou sobre o assunto.

MALUF E OS CREMATÓRIOS – A Comissão da Verdade da Câmara Municipal de São Paulo convocou o deputado federal Paulo Maluf (PP-SP) para prestar esclarecimentos sobre um projeto que previa a instalação de dois crematórios em sua primeira gestão como prefeito da cidade (1969-1971). Segundo o presidente do grupo, o vereador Gilberto Natalini (PV), há “alguns indícios de que presos políticos seriam incinerados naqueles fornos que estavam sendo propostos”. As suspeitas se baseiam em uma carta citada no relatório da CPI sobre a vala comum descoberta no cemitério Dom Bosco em setembro de 1990. O documento aponta que “houve intenção de cremar os corpos de indigentes, entre os quais estavam os de presos políticos”. A empresa inglesa Dowson & Mason (D&M), que seria contratada para construir os crematórios, afirma que o projeto elaborado pela prefeitura para os fornos seria inadequado ao acompanhamento de familiares e conteria outras irregularidades. Após os questionamentos, o projeto foi modificado e construído posteriormente no cemitério São Pedro, no bairro de Vila Alpina.

(Mais informações em http://www.claudiohumberto.com.br/principal/)


Add Comment