Plano de ação contra crime organizado e tráfico será feito entre Brasil e Bolívia

Por Eduardo de Moura 

A Bolívia e o Brasil irão assinar um acordo, na região de Santa Cruz, Bolívia, para combater o crime organizado e outros tipos de delitos relacionados. Um plano de Ação Boliviano-Brasileiro será feito para marcar uma linha política comum a fim de enfrentar o crime e a prevenir os delitos na fronteira entre os países, segundo o vice-ministro da Defesa Social e Substâncias Controladas da Bolívia, Felipe Cáceres.

“É um desafio da Bolívia e uma dura batalha contra o narcotráfico e os delitos conexos que implicam o crime organizado em todos os pontos fronteiriços com o Brasil”, ressaltou o vice-ministro. O plano irá incluir o combate ao narcotráfico, à lavagem de ativos, ao tráfico de pessoas, contrabando de gasolina, controle do fluxo migratório, roubo de veículos e outros delitos.

A ação reúnirá parcerias entre as polícias para aumentar a segurança nos 3.423 quilômetros de fronteira. Segundo Marcel Biato, embaixador do Brasil na Bolívia, a base do acordo é a cooperação entre os países.

O Brasil contará com representantes do Ministério da Justiça e da Polícia Federal. Também participarão das reuniões os ministros da Justiça, José Eduardo Cardozo (Brasil), e do governo da Bolívia, Carlos Romero, da Defesa Social e Substâncias Controladas, Felipe Cáceres, assim como assessores dos dois governos.

Estarão presentes ainda a secretária nacional de Segurança Pública, Regina Miki (Brasil), o secretário nacional de Políticas sobre Drogas (Senad), Vitore André Zilio Maximiano (Brasil), o chefe do setor de Defesa e Luta contra o Tráfico e Delitos, Ruis Vasconcellos (Bolívia), além de representantes da Polícia Federal Brasileira.

*Com informações da agência pública de notícias da Bolívia, ABI

Add Comment