PM diz que ação de criminosos durante manifestação em BH foi planejada

A Polícia Militar (PM) disse que ação de criminosos durante a manifestação que levou 50 mil pessoas às ruas em Belo Horizonte na última quarta-feira (26) foi premeditada. De acordo com a PM, apreensões feitas na casa de três comprovam que o crime foi planejado.

Foram encontrados, durante o cumprimento do mandato de apreensão e buscas foram encontrados objetos roubados em uma loja na Avenida Antônio Carlos, máscaras e óculos contra gás e tocas tipo ninja.

Responsáveis pelas investigações, a delegada Gislaine de Oliveira Rios, afirma que os objetos encontrados comprovam que os investigados se preparam para o confronto e aproveitam-se de ações pacíficas para praticar os delitos.

“Os óculos e a máscara são apropriados para que o indivíduo suporte ambientes tomados por grande quantidade de gás. Essas pessoas saíram de casa dispostas a enfrentar a polícia, prontas para saquear e para enfrentar qualquer força que tentasse impedi-las.”

A polícia vai tentar individualizar a conduta das pessoas suspeitas e envoldidas com a ajuda de imagens, além de identificar outros indivíduos. A delegada garante que já tem elementos suficientes para indiciar parte dos envolvidos, mas pretende fazer outras diligências para reunir o maior número possível de provas contra os suspeitos.

A delegada confirma que alguns dos investigados já tinham passagens pela polícia e outros, mesmo sem ficha criminal, possuem ligações com grupos dispostos a praticar crimes.

Em outra linha de investigação, a Polícia Civil analisa informações buscadas nas redes sociais para identificar integrantes de grupos radicais. Para a delegada Paloma Boson, titular da Delegacia Especializada em Crimes Cibernéticos, eles recebem ajuda de pessoas de outros Estados.

“São organizações com ramificações em outros estados e até em outros países, que possuem ideologia forte e pré-disposição para o enfrentamento.”

Add Comment