Termina de forma pacífica manifestação em São Gonçalo, na região metropolitana do Rio

Terminou de forma pacífica a manifestação ocorrida na tarde e começo da noite de hoje (18) em São Gonçalo, na região metropolitana do Rio. Cerca de 1.500 manifestantes, de acordo com avaliação da Polícia Militar (PM) participaram da passeata. Além da redução no preço das passagens de ônibus, o protesto também cobrou mais investimentos nas áreas de educação e saúde.

A manifestação percorreu as principais ruas de São Gonçalo e terminou por volta das 19h, em frente à sede da prefeitura, na Rua Feliciano Sodré, 100, centro da cidade. Quando chegou à sede da prefeitura, parte dos manifestantes seguiu para a Avenida Presidente Kennedy, que é paralela, e por onde estava sendo desviado todo o tráfego pesado do município. Um número reduzido de participantes fechou a avenida por alguns minutos, dando início a uma confusão imediatamente controlada pela maioria dos participantes.

Depois, um grupo tentou atear fogo a uma caçamba de lixo, mas o fogo foi apagado pelos manifestantes. Os policiais militares agiram com tranquilidade e liberou a pista da Avenida Presidente Kennedy. Depois, a passeata terminou pacificamente.

Por medida de segurança, o prefeito Neilton Mulin dispensou mais cedo, às 14h30, os alunos da rede pública de ensino e também os funcionários da prefeitura. Os comerciantes da Praça Zé Garoto, com temor que ocorresse depredações, fecharam as portas dos estabelecimentos.

A Polícia Militar (PM) atuou com 110 homens do Batalhão de Alcântara, comandados pelo tenente-coronel Luiz Eduardo Freire. Ele ainda contou com o apoio de policiais do 4º Comando de Policiamento da Área (CPA). A Guarda Municipal usou 321 homens para dar apoio à PM e garantir o patrimônio público. (Agência Brasil)

Add Comment