Times do Rio devem jogar diversas vezes nos ‘elefantes brancos’ construídos para a Copa do Mundo

Por Yan Pedro 

Dando vida aos elefantes brancos. Isso é o que está sendo feito pelos quatro grandes clubes do Rio de Janeiro. Neste sábado (6), na Arena Pernambuco, grande Recife, receberá o clássico Vovô: Botafogo e Fluminense, válido pela sexta rodada do Brasileirão. No outro final de semana é a vez do Clássico dos Milhões passear pelo Brasil. Dia 14 de julho, Flamengo e Vasco irão jogar pela sétima rodada do Brasileirão no estádio Mané Garrincha, em Brasília.

O Rubro-Negro é o carioca que mais tem viajado e irá completar 90 dias sem jogar no Rio de Janeiro. Na estreia do Brasileirão, o Mengão empatou com o Santos, no estádio Mané Garrincha. E, além do clássico contra o Vasco dia 14, a diretoria já confirmou outra partida na capital federal, dia 17, contra o ASA de Arapiraca, jogo de volta das oitavas de final da Copa do Brasil.

Arena Pernambuco

Além da interdição do Engenhão e da indefinição de como será utilizado o Maracanã, a questão financeira é um dos principais motivos dessa ‘viagem Brasil a fora’. O meia Gabriel não vê problemas em atuar longe do RIo “Na minha opinião, as viagens não desgastam em campo. Quando você entra focado, dando o melhor, não atrapalha em nada. Sabemos que o Fla joga em casa em qualquer lugar. Eu me senti muito bem jogando lá e fomos sempre bem recebidos”, disse.

A construção dos chamados ‘elefantes brancos’, em cidades sem grandes clubes de futebol, causou divergência devido à falta de utilização depois da Copa do Mundo. Estádios como a Arena Amazônia (43.700 lugares), em Manaus; o Estádio Mané Garrincha (70 mil lugares), em Brasília; Arena Pantanal (43.600 lugares), em Cuiabá serão ‘abandonados’ após o torneio organizado pela Fifa.

Arena das Dunas

Em Natal, a Arena das Dunas terá capacidade para 45 mil torcedores; os clubes potiguares não conseguem manter uma média superior a 10 mil pagantes. Na grande Recife, a Arena Pernambuco, que foi utlizada na Copa das Confederações, comporta 46 mil pessoas. Mesmo recebendo os jogos do Náutico, a Arena Pernambuco dificilmente estará cheia por causa da distância de 35 km do centro de Recife.

Add Comment